Segunda-feira, 16.05.11

A III Bienal de Culturas Lusófonas continua a decorrer no Concelho de Odivelas e nos dias 19, 20, 21 e 22 Maio, a Câmara Municipal de Odivelas, em parceria com o Centro Cultural da Malaposta, leva a cabo um vasto programa com espectáculos imperdíveis.

Programa:

19 Maio – Quinta-feira – 21h30 – Auditório da Malaposta

MORABI DANCE – Dança, Expressões de Cabo Verde

O Projecto Morabi Dance foi lançado pela Fundação Antigo Liceu Gil Eanes em finais de 2010, tendo como principal objectivo a formação de um grupo de dança contemporânea com coreografias inspiradas nas danças tradicionais de Cabo Verde. O projecto integra dez bailarinos de ascendência cabo-verdiana residentes na região de Lisboa, e tem como coreógrafo Aires Silva. 

19 Maio – Quinta-feira  (21h45)   Café Teatro da Malaposta

DINHO ZAMORANO E A BANDA CLAREOU – Música Brasil

Dinho Zamorano actua em Portugal desde 2001. Com vários trabalhos diferentes e acompanhamento pelo Trio Mundo Livre, toca de tudo um pouco: música brasileira, mas também ritmos africanos e internacionais. Um músico versátil, irreverente e com muito carisma que conquista sempre o público com o seu talento. Além de Portugal, já tocou também em vários lugares da Europa, como Espanha e Suíça.

Zinho Zamorano vai lançar, brevemente, o seu primeiro CD a solo gravado no Rio de Janeiro e Lisboa. 

20 Maio – sexta-feira (21h30) Auditório da Malaposta

ANTÓNIO PINTO BASTO – Música, Fado

Engenheiro mecânico de formação, António Pinto Basto licenciou-se no Instituto Superior Técnico, em 1974. Cedo demonstrou o gosto pela música, tendo iniciado a sua carreira ainda na década de 70. Em 1988 consagra-se junto do grande público com o álbum Rosa Branca, um êxito apresentado em mais de 120 concertos. Seguiu-se Maria (1989) que repetiu o sucesso de vendas. Posteriormente assinou Confidências à Guitarra (1991), Os Grandes Sucessos de António Pinto Basto (1993) e Desde o Berço (1996). Em 1997 realizou uma digressão na Turquia, numa iniciativa da Comissão Europeia. Em 2000 conduziu o programa Fados de Portugal, na RTP1. Faz parte do grupo Quatro Cantos, onde recuperam grandes nomes do fado. Tem-se apresentado em países como África do Sul, Índia, EUA, Canadá ou Macau. 

20 Maio - Sexta-feira (21h45) Café - Teatro Malaposta

PASSEIO PELA LUSOFONIA POÉTICA, com Eugénia Bettencourt e Mingo Rangel – Portugal, Moçambique

“Passeio pela Lusofonia Poética” levado à cena pelo DuoELO. Este é composto pela actriz Eugénia Bettencourt e pelo músico Mingo Rangel (voz e música). Ao longo de sessenta minutos, o DuoELO levará as pessoas a visitar e a conhecer a alma poética da nossa língua, diferentemente falada e cantada pelos quatro cantos do mundo. 

21 Maio - Sábado (16h15) – Auditório da Malaposta

TUCANAS – Música

As Tucanas nasceram em 2001 da vontade de afirmar um projecto inovador de percussão criativa. Desenvolvendo uma linguagem percussiva muito própria foram absorvendo e integrando influências e ritmos tradicionais portugueses, africanos e brasileiros, movendo-se no território fértil e versátil da lusofonia. Têm vindo a desenvolver novas sonoridades, através da percussão e da voz. Utilizam o próprio corpo como instrumento e integram diversos instrumentos de percussão oriundos de várias partes do mundo. O espectáculo das Tucanas tem uma forte componente cénica, dinamizada por jogos de ritmo e caracterizado por um visual muito próprio. Em 2011, apresentam um novo espectáculo inspirado pelo elemento água. A água, força criadora e regeneradora por excelência, constitui telúrica que caracteriza a mulher é concretizada cenicamente pela cabaça (instrumento tocado na água ou no chão) funcionando quase como um prolongamento do corpo feminino e cuja sonoridade nos devolve a eterna ligação à terra. 

21 Maio – Sábado (21h45) – Café Teatro da Malaposta

OTIS – Música – Moçambique

O Saxofonista Otis é daqueles músicos com currículo impressionante e, aparentemente, um quase desconhecido da sociedade civil. A sua vida musical percorre o jazz ao tradicional pelos cinco continentes, da natal África à histórica Europa ou cosmopolita América. Otis nasceu em Inhambane, sul de Moçambique. O pai era maestro numa banda regional, por isso Otis esteve na escola de música local 12 anos. O “saxman” integrou vários grupos, até ficar efectivo na banda da Rádio Moçambique, durante seis anos. O grupo fez uma extensa digressão em 1978, abarcando Cuba, Alemanha, Checoslováquia ou Bulgária. Otis aproveitou a viragem na direcção da banda, em 1985, para vir para Lisboa, onde ainda reside. O saxofonista começou em pequenos projectos, sendo até músico convidado do Festival da Canção, no final dos anos oitenta. 

22 Maio – Domingo (17h00) – Auditório da Malaposta

TÓ NETO – Electronic Music – Moçambique

Tó Neto é natural de Luanda, Angola. Filho de pai engenheiro e cientista que desenvolveu pesquisas no mundo da informática e da música electrónica, cedo tomou contacto com os sintetizadores. As suas origens Africanas contribuíram de forma decisiva para a riqueza da componente rítmica que envolve toda a sua música. Ao vir para Portugal em 1975, ingressa na Academia dos Amadores de Música e mais tarde entra para a escola de jazz do Hot Club. Entretanto funda com alguns músicos amigos o grupo “Luz” de onde nasceram vários projectos importantes da Música Portuguesa tais como os Tantra, Heróis do Mar, Madre Deus e o seu próprio projecto de Música Electrónica. Em 1983 apresenta o seu primeiro disco a solo, um vinil intitulado “Láctea”, que viria a tornar-se um marco da Música Portuguesa. Foi músico residente na RTP com quem tem colaborado e participado em inúmeros programas televisivos. Entre 1989 e 1992 viveu em Los Angeles e estudou na Roland USA, Korg, e nos Angel Studios onde se formou como instrutor de música electrónica.

Ao regressar a Portugal apresenta nos anos seguintes vários álbuns entre os quais “Angola”, “Planetário”, “Maravilhas do Mundo”, “Néctar” e ainda o dvd “Lagoa com Vida”.

Neste momento está promover o novo álbum “Best of 2010” que foi gravado ao longo destes últimos anos e que contou com a colaboração de vários músicos amigos para a celebração dos seus 25 anos de carreira.

publicado por estudantescv_portugal às 08:39 | link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13.05.11
publicado por estudantescv_portugal às 13:49 | link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Um dos momentos mais aguardados da III Bienal de Culturas Lusófonas acontece já no próximo dia 17 de Maio, às 22h, no Centro Cultural da Malaposta. É nesse dia que haverá o “Recital de Poesia Lusófona” que colocará lado a lado, Lauro Moreira (Brasil) e Mário Máximo (Portugal). 

Num despique saudavelmente literário, o antigo Embaixador do Brasil junto da CPLP e o poeta e Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Odivelas vão declamar poemas que celebram a lusofonia, num desfile de letras que se prevê alegre, divertido, cativante e impulsionador de emoções fortes. 

A entrada é livre!

publicado por estudantescv_portugal às 08:38 | link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10.05.11

No âmbito da III Bienal de Culturas Lusófonas, a Câmara Municipal de Odivelas promove, nos dias 17 e 18 de Maio, a apresentação do Livro “Monstrinhos da roupa suja” de Ricardo Adolfo. No dia 17 de Maio, das 09h00 às 13h00, a sessão realiza-se na Biblioteca Escolar da Escola Básica do 2º e 3º Ciclo dos Pombais, em Odivelas, e no dia 18 de Maio, tem lugar, às 15h30, na Biblioteca Municipal D. Dinis. Esta iniciativa, inserida na “Feira do Livro de Autores Lusófonos”, tem como objectivo dar ênfase à produção literária, destacar os autores lusófonos e promover o livro e a leitura no seio da sua comunidade. 

Sobre Ricardo Adolfo

Nasceu em Luanda em 1974. Cresceu nos arredores de Lisboa, licenciou-se em Marketing e Publicidade e vive em Amesterdão. Ricardo Adolfo divide o seu tempo entre a escrita e a publicidade. O seu trabalho já foi premiado em Cannes, Londres e Nova Iorque. Entre os seus últimos projectos destaca-se a curta-metragem There’s only one Sun, feita em parceria com Wong Kar-Wai.

Sinopse: “Os Monstrinhos da roupa suja”

O Nódoas, o Pivete, o Bedum e o Chulé são grandes amigos. Adoram comer, dormir e andar muito sujos. Como têm terror da máquina de lavar e de ir parar à gaveta da roupa lavada, andam sempre a brincar nos cantos mais sujos e mais escondidos da casa. Um dia o Nódoas desaparece. Os outros monstrinhos partem em busca do amigo casa fora. E assim começa uma grande aventura cheia de fugas, lavagens forçadas e muita porcaria. 

Ainda no dia 18 de Maio, às 11h00, na Biblioteca Municipal D. Dinis, vai ter lugar uma apresentação da colecção “Clube dos Exploradores” de Marina Santos, destinados a alunos do 1º ciclo. 

Sinopse: “Clube dos Exploradores”

Na bonita vila piscatória da Ericeira, os membros do Clube dos exploradores passeiam, divertem-se e reúnem-se secretamente na sua gruta. Mas o mistério paira no ar e estão prestes a viver a primeira aventura... Para que servirá a pasta esquisita?... 

Em Maio, Odivelas é Capital da Lusofonia!

publicado por estudantescv_portugal às 08:37 | link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 20.04.11
publicado por estudantescv_portugal às 13:20 | link do post | comentar | favorito
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Olá :)Este post está em destaque no novo espaço "C...
Olá :)Este post está em destaque Na Rede na homepa...
Olá :) Este post está em destaque Na Rede na hom...
É importante acompanhar de perto e se inteirar dos...
Bom dia :) Este post está em destaque Na Rede na...
Boa tarde :) Este post está em destaque Na Rede ...
Boa tarde :) Este post está em destaque Na Rede ...
Boa tarde :) Este post está em destaque Na Rede ...
Com o andar dos tempos em que a tecnologia penetra...
Falar da cultura de Cabo Verde , da sua musica , t...
tags

todas as tags

Posts mais comentados
arquivos
blogs SAPO